Como criar o conteúdo do seu site?

Como criar o conteúdo do seu site?

Compartilhe:

Quem acompanha o blog, sabe que o site é um dos principais ativos do seu negócio na internet.

Além de funcionar sob as suas regras, o seu site divulga apenas as informações do seu interesse, com foco no seu negócio.

Mais do que o seu cartão de visitas na web, o seu site deve ser o principal canal entre você e o seu público na web.

Assim, é fundamental que o seu conteúdo seja relevante.

Depois que o layout é decidido, o próximo passo é definir o seu conteúdo para que as informações sejam diagramadas da forma mais interessante possível em cada uma das páginas do site.

E, nessa etapa, uma dúvida muito comum é: “quais informações devem constar no meu site?”

Essa resposta varia de acordo com cada negócio e estilo de site.

Para este post, vamos considerar um site com fins institucionais, ou seja, um site voltado para apresentação das principais informações sobre a sua marca/serviço.

post-como-criar-conteudo-para-site-01

Como organizar as páginas do site?

O site deve conter informações objetivas, que entregue todas as principais informações das quais seu público necessita.



Ou seja, precisa ser relevante.

Para isso, entre 4 a 6 páginas costuma ser suficiente.

Caso deseje entregar novidades e artigos frequentes, especialmente materiais didáticos ou conteúdo de valor, considere ativar um blog, que poderá ser apontado pelo site, mas desenvolvido em uma outra plataforma, voltada especialmente para esse tipo de trabalho

Voltando ao site, há 4 páginas imprescindíveis:

  • Home
  • Empresa/Marca
  • Serviços
  • Contato/Localização

E, além dessas, há algumas opções facultativas:

  • Portfólio
  • Depoimentos
  • Galeria de fotos
  • Galeria de vídeos
  • Profissionais
  • Press release

post-como-criar-conteudo-para-site-05

Vamos falar um pouco sobre as páginas principais:

Home

A Home é a visão geral do site, que deve reunir as principais informações que o visitante encontrará no site, de forma reduzida.

É muito importante que o menu superior organize as abas do site, bem como é interessante um rodapé estratégico.

Geralmente, o rodapé é fixo em todas as abas do site. Uma das funções é destacar os dados de contato, localização, itens de menu do site e ícones para as redes sociais.

Empresa/Marca

Essa aba é uma breve apresentação da marca ou do negócio. Pode contar a fundação e como foi pensada caso considere isso interessante para o seu público.

Outro objetivo pensado numa página como essa é transmitir credibilidade, listando o tempo de existência, fatos históricos na sua trajetória ou situações-chaves que transformaram a sua marca no que é hoje.

É interessante traduzir o cerne do seu negócio – listando seus diferenciais – e expor o seu objetivo ao se posicionar no mercado através desta marca.

Para desenvolver o conteúdo dessa página, pense em como responderia a essas questões:



– O que é a sua marca?

– Por que você construiu essa marca?

– Qual o seu objetivo?

– Por que o seu público pode confiar no site?

Alguns sites inserem sua missão, valor e objetivo nesta página, porém nem sempre essa formatação é percebida como algo original, ou até mesmo real.

Por isso, não acreditamos que deve se prender a essa formatação quando pensar nessa página, ok?

É válido, porém buscar mais originalidade também é uma forma de se diferenciar.

Serviços

Nesta aba, nada mais natural do que relacionar tudo o que você tem a oferecer ao seu público

Para desenvolver o conteúdo dessa página, pense em como responderia a essas questões:

– Quais os produtos e serviços que sua marca oferece?

– Quais soluções o seu público pode encontrar ao entrar em contato pelo site?

Contato/Localização

Essa página deve conter naturalmente todos os seus dados de contato

Caso haja uma sede física, não hesite em integrar com o google maps.

– Qual a sua localização e como o seu público pode te contatar?

Além do formulário de contato, é válido um botão para chat online, assim como um convite para atendimento através dos seus canais (chat, telefone, whatsapp)

Vamos falar um pouco sobre as páginas facultativas

Por que essas páginas não são obrigatórias?

Na verdade, também são interessantes, mas nem sempre estão presentes em todos os segmentos e marcas.

Esse conteúdo varia de acordo com o porte e proposta de cada negócio.

Por isso, vamos descrevê-las um pouco, sem que isso signifique que devem estar obrigatoriamente em qualquer projeto de site em desenvolvimento.



Portfólio

A página portfólio exibe os principais trabalhos executados como referência da sua proposta de trabalho.

Depoimentos

Esta é uma página facultativa que exibe os principais depoimentos dos seus clientes/público atendido.

Observamos muitos projetos abrirem mão dessa página pois as redes sociais estão á disposição para cumprir o mesmo objetivo

Além disso, dependendo de como essa aba funcionará, dependerá do desenvolvimento de um sistema á parte, implicando em um aumento considerável no custo do projeto

Galeria de fotos

É possível apenas publicar suas fotos nesta página, ou organizar todas as fotos que deseja exibir ao seu cliente através de álbuns, que exibirão as fotos por meio de slideshow.

Profissionais/Currículos

Alguns projetos acham interessante expor os currículos dos envolvidos na proposta de trabalho sendo divulgada pelo site, especialmente quando se trata de pessoas altamente gabaritadas.

Outros tratam os membros de sua equipe com mais discrição, deixando que o trabalho exposto fale por si.

Press Release

Essa seria uma página com as principais divulgações sobre a marca na mídia online e impressa.

post-como-criar-conteudo-para-site-03

Informações extras – Dicas mais valiosas do que imagina!

Lembra que lá no começo deste post dissemos que para disponibilizar conteúdo mais dinâmico, é possível adicionar um botão no site redirecionando para o seu blog, que seria o canal mais apropriado para esse tipo de comunicação com seu público?

1. Blog externo

Pois bem!

Há o blog externo, com uma organização específica de conteúdo em artigos/categorias, além de recursos destinados a captura de e-mail.

O blog externo é adequando quando possui um volume considerável de conteúdo para apresentar ao seu público, de modo que precisará de uma estrutura própria que não confunda a navegação do blog com a navegação do site – lembrando que um sempre poderá apontar para o outro, e vice-versa, através de um botão.

2. Blog interno

Há também, por outro lado, o blog interno, que permite a alimentação periódica de artigos, porém de forma mais concisa, aproveitando também o layout do site.

Ou seja, o blog seria mais uma página dentro do próprio site.

O blog pode comentar dúvidas frequentes, novidades sobre o seu segmento ou notícias que podem ser de interesse do seu público.

3. Iscas Digitais

Pode ser que o visitante do seu site não deseje efetuar uma compra de imediato.

Mas, ele pode ter interesse na sua marca em algum momento.

Por isso, oferecer iscas digitais é uma dica muito boa.

Dedique uma página para disponibilizar materiais de interesse do seu público (e-books, por exemplo), que poderão ajudar verdadeiramente a sua audiência, de modo que ela lembre da sua marca quando decidir, no futuro, adquirir serviços como os que são oferecidos pela sua marca 😉

4. Otimização

Lembre-se que seu site está sendo construído e, quando ele entrar no Google, já haverão milhões de sites concorrentes.

Para melhorar o posicionamento orgânico do seu site, é muito importante desenvolver um conteúdo otimizado, ou seja, o mais relevante possível para conquistar as melhores posições possíveis quando usuários do seu interesse digitarem uma das suas palavras-chaves na busca do Google.

Continue sua leitura aprendendo mais sobre otimização aqui:

Como chegar na primeira página do Google

Compartilhe:

Veja também: